Meninas Estudantes Criam Aplicativos de Celular

Essa é uma noticia que deveria ser mais constates na nossa sociedade, nos sabemos que as mulheres vem cada vez mais ocupando espaços onde só avia homens no lugar, e com essa tecnologia crescendo as mulheres devem, estudar nas áreas de tecnologia, sou a favor desta ideia, e que as mulheres busquem curso de computadores, curso de manutenção de celular gratis, esse curso de conserto de celular como outros cursos de outros mercados podem ser feitos online, devemos apoiar e incentivar as mulheres entra nas criações de apps para celulares e muitas outras áreas que envolve uma tecnologia atual, para que elas tenha a chance de entra no mercado promissor, de igual com os homens

Estudantes do IFMT criam aplicativos de celular e também participam de acontecimento para garotas

studantes de duas unidades do Instituto Federalista de Mato Grosso (IFMT) participam do projeto \”Meninas Digitais\”, desenvolvido pela instituição em parceria com uma organização americana de ensino, e também apresentaram os aplicativos desenvolvidos por elas durante uma lanço do acontecimento, realizada nesse termo de semana, em Tangará da Cordilheira, a 242 km de Cuiabá.

Essa é a primeira vez que esse acontecimento, que reuniu mais ou menos 100 estudantes, é realizado em Mato Grosso. As finalistas vão viajar para a Califórnia, nos Estados Unidos, prevista para agosto deste ano.

A acadêmico Amanda Eidt, de 15 anos Cria um Aplicativo

A acadêmico Amanda Eidt, de 15 anos, criou um aplicativo que indicam focos de incêndio para tentar salvar o ambiente. Pela utensílio, é verosímil enviar a localização do incêndio direto ao quartel do Corpo de Bombeiros, avisar a seriedade do incêndio e também se há alguém em risco.

\” Como em Mato Grosso, o índice de queimadas é cima por isso do clima e também também causados pelo varão, a gente pensou em fazer esse aplicativo para proteger o ambiente \”, afirmou. O SOS Queimadas, conquanto, ainda não está desembaraçado para ser baixado.

Segundo Pedro Clarindo Silva Neto, organizador do acontecimento, estudos indicam que a quantidade de mulheres nesse domínio é insignificante. \” Esse projeto possui o alvo de aumentar a participação das mulheres\”, pontuou.

Esta entrada foi publicada em Historias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *